segunda-feira, 3 de julho de 2017

Transdisciplinaridade para políticas de bem viver em harmonia com a Natureza

video

Direitos da Natureza nas Nações Unidas

video

Direitos da Natureza e Políticas Públicas nas Cidades

No dia 10 de julho, às 19hs, estaremos promovendo durante o Fórum Brasil de Gestão Ambiental, um diálogo em torno do tema dos Direitos da Natureza, que tem representado em vários países e cidades do mundo todo, uma nova maneira de se relacionar com nossa casa comum.
A ONU, por meio da plataforma Harmony with Nature integrada por especialistas de todo o mundo, tem encaminhado a questão do reconhecimento dos Direitos da Natureza, com vistas a aprovação de uma Declaração Universal e à subsidiar os governos das diversas esferas a internalizar em suas legislações o reconhecimento de tais direitos.
No âmbito da cidade de São Paulo já avançamos com estudos jurídicos para a propositura de novas políticas públicas e para alteração da Lei Orgânica da Cidade, esta com proposta já elaborada na forma do PLO nº 5/2015, para ver reconhecidos os direitos intrínsecos da Natureza na aplicação da legislação ambiental e adotadas práticas de sustentabilidade que promovam o “bem viver” da população, que pressupõe uma vida em harmonia com a Natureza.
Todo esse processo somente terá sentido com a participação de gestores públicos, comprometidos e conscientes da necessidade da profunda mudança que a crise ambiental requer.
Precisamos dessa mudança paradigmática do olhar sobre a gestão ambiental, para que os recursos ambientais sejam elevados ao status de sujeitos de direitos.
 Pretendemos extrair como resultado das discussões, a Carta da Natureza, um documento de registro das conclusões com a manifestação da intenção em unirmos esforços para traçar um caminho que fomente a inauguração de um novo modo de vida nas cidades, em que as relações com os demais entes da Terra são priorizadas sobre o uso indiscriminado de seus recursos naturais.
A Carta da Natureza será registrada na plataforma que integra os subsídios técnicos dos especialistas da ONU, da qual a consultora que assina este ofício conjuntamente faz parte como coordenadora no Brasil, e poderá ser recepcionada pelas Nações Unidas em sua próxima Assembleia Geral. 

Desta forma, V. Exa. será responsável por uma importante contribuição para o seguimento das discussões em nível mundial e a aprovação de uma Declaração Universal dos Direitos da Natureza e, dentro dos objetivos do Fórum Brasil de Gestão Ambiental, pelo fomento à adoção de novas políticas públicas para a sustentabilidade nas cidades em nível nacional e internacional.
Se você deseja participar desse movimento e aderir à Carta da Natureza envie um email para vanessa.hasson.adv@gmail.com.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Amor incondicional e a racionalidade - A capacidade de sentir e entender dos animais

Olá queridos, boa noite! 

Após assistir um belo vídeo no Facebook sobre a capacidade de comunicação dos animais, resolvi elaborar um breve texto para reflexão sobre o tema: 

Analisando adequadamente a existência de cada ser vivo, chegamos a conclusão que o homem não está sozinho no mundo e que a racionalidade não se limita a sua espécie. 
“Crianças e pinguins têm interesses, isso é inegável. Crianças têm interesses em brincar, conviver pacificamente entre seus membros; pinguins também o têm: não querem sentir dor, não desejam piche dos navios petroleiros em seus corpos. Entre construir laboratórios para atender os interesses dos pingüins e construir creches e escolas para as crianças quando as verbas públicas são escassas, tende-se a dar prioridade às crianças. Mas, dar prioridade, não significa, na perspectiva de Singer, que se deve conferir menor status moral aos não humanos, e que não se deve atender seus interesses” (Mendes, V. A. (2004). A igualdade e as implicações do problema de Singer.) 
Quando nos referimos a senciência dos animais, queremos dizer que estes possuem a capacidade de sentir, seja dor, frio, calor, além de ter sensações, como ódio, amor e alegria.  
Dentro de cada espécie de animais existe a sua respectiva racionalidade, se comparando, muitas vezes, com as reações dos próprios seres humanos, distinguindo-se apenas na questão da fala. 
Já está mais do que comprovada a capacidade de entender e de sentir dos animais! É obrigação da sociedade proteger aqueles que sozinhos, não conseguem se expressar e se defender do mal. 

#direitosdanatureza #direitosdosanimais #dignidadeplanetária #defesadosanimais #porummundomelhor #equilíbrioecológico #amoanatureza #respeitoanatureza #igualdadeentreosseres 

video

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Agenda feveveiro de 2017

Ainda neste mês você pode aproveitar os eventos que movem a cidade de São Paulo com o objetivo de integração com a natureza! Já sabe o que está rolando? Vamos nos organizar para curtir o que de melhor nossa cidade maravilhosa tem a nos oferecer!

AGENDA FEV/2017

EXPOSIÇÃO: "Beija-Flores em Extinção"
 Sinopse: Resultado da pesquisa do artista sobre este pássaro e a possibilidade de sensibilizar as pessoas sobre a importância de preservar a natureza.
Boleta é artista autodidata, tornou-se conhecido por seu estilo próprio em suas pinturas, sempre carregadas de sentimento e cor.
Local: SESC Interlagos (Sul)
Data: até 28 de Fevereiro:  Quartas, quintas, sextas, sábados e domingos, das 9h às 17h (Recanto Infantil)
Grátis.

EXPOSIÇÃO: Ensaio "Favela Jardim Piracuama" de Léu Britto sobre os rios que permeiam a cidade.
Local: SESC Campo Limpo (Sul)
Data: até 5 de Março; Terças, quartas, quintas, sextas e sábados, às 22h; domingos, às 20h
Grátis

EXPOSIÇÃO: Ensaio "Contenção verde e Botânica SP" de Fernando Limberger
Sinopse: Os trabalhos do artista Fernando Limberger exploram o uso de diferentes espécies de arbustos, árvores e sementes a fim de propor a reflexão sobre a relação entre natureza, cultura e o envolvimento do homem com os demais seres vivos.
Local: Pinacoteca do Estado (Centro)
Data: até 20 de Fevereiro; Quarta a segunda, das 10h às 17h30
Preço: R$ 6,00